MUSIVUS

DIMITRIS ANDRIKOPOULOS / MIGUEL AMARAL

A música de hoje na primeira e na segunda pessoa

mūsīvus, a, um, adj. musa, de ou da pertença das musas, artístico
—Como subst.: mūsīvum, i, n., = μουσεῖον, trabalho em mosaico, mosaico

O Projecto MUSIVUS organiza, em contexto informal, uma conversa aberta ao público entre um compositor e um intérprete. Foca-se numa obra de  um compositor convidado que é discutida e  interpretada por um intérprete convidado. Este projecto tem como objectivo nuclear a oferta de um diálogo perspéctico entre criação e interpretação de música contemporânea de vanguarda. No final da sessão de diálogo, o instrumentista apresenta a obra que foi discutida durante a sessão.

 

O segundo ciclo deste projecto, tal como primeiro, de quatro sessões a decorrer no Auditório Maestro Frederico de Freitas, na Sociedade Portuguesa de Autores, Av. Duque de Loulé, 31, em Lisboa, fecha já no próximo dia 11 de Março (2ª feira) às 21h00, com a promessa de um novo ciclo a começar no final do mês de Abril com novos convidados.


Enquanto actividade promovida pela Associação Portuguesa de Compositores (APC), o projecto MUSIVUS propõe-se divulgar a música contemporânea de vanguarda, quer na sua vertente composicional, quer interpretativa, com particular enfoque na criação nacional. Nesta medida, o projecto oferece a um público geral a possibilidade de contactar com a realidade íntima quer do processo de criação de música de vanguarda, quer da multiplicidade de processos performativos implicados na interpretação de obras recém criadas.

Esta quarta e última sessão do Ciclo II deste projecto conta com a presença do Compositor Dimitris Andrikopoulos, que estará à conversa com o guitarrista Miguel Amaral, em torno da obra “Clamor”, para Guitarra Portuguesa e Fixed Media.​

SOBRE A APC

ASSOCIADOS

ACTIVIDADE

HOME

AGENDA

CONTACTOS

© Associação Portuguesa de Compositores 1992