MUSIVUS

ANTÓNIO CHAGAS ROSA / ROBERTO ERCULIANI

A música de hoje na primeira e na segunda pessoa

mūsīvus, a, um, adj. musa, de ou da pertença das musas, artístico
—Como subst.: mūsīvum, i, n., = μουσεῖον, trabalho em mosaico, mosaico

O Projecto MUSIVUS apresenta, num contexto informal, uma conversa aberta ao público entre um compositor e um  intérprete. Este Ciclo contará com três sessões a decorrer no Auditório Maestro Frederico de Freitas, na Sociedade Portuguesa de Autores, na Av. Duque de Loulé, 31, em Lisboa, às terças-feiras pelas 21h, com periodicidade bimensal.

 

O tema das sessões aborda uma obra do compositor em foco, que é discutida e apresentada com um intérprete convidado, promovendo um diálogo perspéctico entre criação e interpretação de música contemporânea de vanguarda.

 

Enquanto actividade promovida pela Associação Portuguesa de Compositores (APC), o projecto MUSIVUS propõe-se divulgar a música contemporânea de vanguarda, quer na sua vertente composicional, quer interpretativa, com particular enfoque na criação nacional. Nesta medida, o projecto oferece a um público geral a possibilidade de contactar com a realidade íntima quer do processo de criação de música de vanguarda, quer da multiplicidade de processos performativos implicados na interpretação de obras recém criadas.

 

A primeira sessão do Ciclo III, a acontecer no próximo dia 14 de Maio, às 21h00, conta com a presença do Compositor António Chagas Rosa que estará à conversa com o Fagotista Roberto Erculiani, em torno da obra "A boca" para Fagote solo.

SOBRE A APC

ASSOCIADOS

ACTIVIDADE

HOME

AGENDA

CONTACTOS

© Associação Portuguesa de Compositores 1992