MUSIVUS Eduardo Patriarca / Nuno Aroso

A música de hoje na primeira e na segunda pessoa

mūsīvus, a, um, adj. musa, de ou da pertença das musas, artístico
—Como subst.: mūsīvum, i, n., = μουσεῖον, trabalho em mosaico, mosaico

MUSIVUS-cartaz_ciclo5_4_Logo555.jpg
O projeto MUSIVUS, actividade promovida pela Associação Portuguesa de Compositores (APC) em parceria com a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), regressa no final deste mês com um novo formato após fase de confinamento.
Cada sessão aborda uma obra do compositor em foco, que é discutida e apresentada com um intérprete convidado, promovendo um diálogo perspéctico entre criação e interpretação de música contemporânea de vanguarda.

Enquanto actividade promovida pela APC, o projecto MUSIVUS propõe-se divulgar a música contemporânea de vanguarda, quer na sua vertente composicional, quer interpretativa, com particular enfoque na criação nacional.

Nesta medida, o projecto oferece a um público geral a possibilidade de contactar com a realidade íntima quer do processo de criação de música de vanguarda, quer da multiplicidade de processos performativos implicados na interpretação de obras recém criadas.

Por forma a ultrapassar os constrangimentos provocados pela pandemia, a APC decidiu alargar esta experiência a cidades onde o compositor tem centralizada a sua actividade, pelo que, a 3a sessão do ciclo V, com o compositor Eduardo Patriarca, irá ocorrer no Teatro Municipal de Vila do Conde, no próximo dia 30 de Junho, às 21h00, Live Streaming. O compositor Eduardo Patriarca estará à conversa com o percussionista Nuno Aroso, em torno de “Mayahana” da qual se executará e será ponto central a 3a peça do ciclo “Kōdō”, para prato suspenso, incenso e Live Electronics. Esta obra terá a sua estreia nesse mesmo dia.

HOME

AGENDA

NOTÍCIAS

CONTACTOS